Feluma Ventures

Manual da Startup

Feluma Ventures

Contatos internos do time FV

Dentro da FCJ Venture Builder e da Feluma Ventures, nós seremos seus contatos diretos e constantes, sempre mantendo uma relação próxima, transparente e de alinhamento de interesses. Sempre que precisar de algo, você pode nos chamar.

Rafael Kenji, CEO

  • (21) 97687-1036
  • E-mail: rafael.kenji@felumaventures.com.br
  • Rafael é médico formado pela Faculdade de Medicina da UFJF, com passagem pela Harvard Medical School. Trabalhou como gerente médico na Conexa durante 2 anos e como diretor comercial no Jaleko durante 5 anos. É também fundador e presidente do conselho da Academy Abroad.

Gabrielle Vieira, Gerente de Inovação

  • (37) 99805-1606
  • E-mail: gabrielle.vieira@felumaventures.com.br
  • Gabrielle é formada em Administração pela PUC Minas e tem MBA em Mercado de Capitais e Derivativos pela mesma instituição. Trabalhou durante mais de 3 anos no Raja Valley como Gestora de Portfólio de Investimentos, Diretora Financeira, entre outras atividades, e já acelerou mais de 150 startups na carreira.

Cecilia Caetano, Gerente de Marketing

  • (31) 98650-3746
  • E-mail: cecilia.caetano@felumaventures.com.br
  • Cecilia é formada em Publicidade e Propaganda pela FUMEC e tem MBA em Marketing Estratégico pela mesma instituição. Já trabalhou por mais de 2 anos como Estrategista de Marcas na 2DA Estratégia + Design e também por mais de 2 anos como Coordenadora de Marketing na CTC Franchising.

Wander Valentim, Agente de Desenvolvimento

  • (31) 99600-3879
  • E-mail: wander.leao@felumaventures.com.br
  • Wander é estudante do 8º período do curso de Medicina da UFMG. Cursa também MBA em Gestão em Saúde pela BBI of Chicago e tem passagem em Ciência da Computação pela Harvard University. Já trabalhou por 3 anos como professor de programação na Escola Buddys de Tecnologia e lançou mais de 15 aplicativos, que somam mais de 50 mil downloads.

Hillary Valentim, Agente de Marketing

  • (31) 99467-7837
  • E-mail: hillary@fcjventurebuilder.com
  • Hillary é estudante de Marketing pela Faculdade Pitágoras. Trabalhou por 2 anos como assistente de marketing na Agência Madder e trabalha na FCJ Venture Builder há mais de um ano. 

Percurso padrão dentro da FV

O contato da startup com a FV começa com o preenchimento do formulário de cadastro pela mesma em nosso site, seja por interesse próprio da startup, por nossa busca ou por recomendações. Posteriormente, nós entramos em contato com a equipe e marcamos reuniões introdutórias, a fim de entender melhor a startup, seu momento, sua equipe, suas propostas e ideias, e para determinar se faz sentido, para a startup e para nós, que seja criada uma relação entre as instituições. 

Caso a decisão seja pela manutenção da relação, seguimos com o auxílio ativo das startups, através de mais reuniões, para que elas se preparem para o nosso Investor Day, tanto em relação a possíveis perguntas que achamos que podem surgir no dia quanto melhorando o pitch e se adequando ao tempo do evento. Tal evento é a primeira interação da startup com nossos investidores e sua dinâmica ocorre da seguinte forma: um pitch de 7 minutos seguido de 10 minutos para perguntas. Ao final de cada apresentação, os investidores votam em vários critérios. Cada Investor Day abriga entre 3 e 4 startups, salvo exceções, e ocorre mensalmente. 

Após isso, todas as startups seguem para o conselho, que delibera sobre a aceitação ou não de cada startup, baseando-se em todas as informações já obtidas e nas notas obtidas no Investor Day. Pode ser necessário, nesse momento, que algum representante da startup entre na reunião brevemente para responder eventuais dúvidas e se retire novamente depois. As decisões podem ser de aceitação, negação ou então espera, com uma nova avaliação em um momento futuro. 

Caso a decisão seja pela aceitação, partimos para os acertos finais e assinatura do M.o.U (toda essa etapa será explicada em detalhes para startups pela nossa equipe quando for a hora). Após isso, fazemos o onboarding da empresa, que é uma reunião com todo o time da startup e da FV a fim de dar início às relações, e realizamos também o detalhamento do processo de acompanhamento, a criação de vínculos e a preparação para o diagnóstico da startup. 

Tal diagnóstico é feito, então, na semana seguinte ao onboarding. Para tanto, realizamos um questionário global sobre a startup, seu produto, seus clientes, entre vários outros aspectos, a fim de determinar quais são os pontos fortes e fracos da startup. Esse diagnóstico é essencial, pois através dele conseguimos saber em quais áreas precisamos nos dedicar mais. Dessa forma, após o diagnóstico, iniciamos nossa fase de acompanhamento. 

O acompanhamento ocorre entre 3 e 5 anos e, nesse período, desenvolvemos todos os pontos das startups, a fim de aumentar sua receita, seu tamanho, melhorar sua organização; tudo o que for preciso para que a startup atinja o seu potencial. Vale destacar, ainda, que, durante esse período, a depender do caso, fazemos rodadas de investimentos através de várias estruturas internas, como o Angels Network e nosso Fundo Privado de Investimento, ou de estruturas externas, como Fundos de Investimentos Externos. 

Ao final desse período, a startup estará, então, muito maior e pronta para nosso Exit. Esse momento ocorre seja pela venda completa da startup para alguma empresa ou instituição do mercado, seja pela venda de nossa participação em alguma rodada de investimentos realizada pela startup.

Forma de acompanhamento de startups adotada dentro da FV

A FV, assim como toda a rede da FCJ Venture Builder, atua através de uma metodologia prática, rápida e feita para que a startup atinja seu máximo potencial o mais rápido possível e com o menor gasto de recursos. 

Lembra-se do nosso diagnóstico? Essa reunião, para relembrar, é feita logo após o onboarding e permite que a FV diagnostique todas as necessidades da startup. Com o diagnóstico feito, partimos para a determinação do OKR, que são as metas trimestrais construídas em conjunto pela startup e pela FV e que servem de guia para o trabalho pelos próximos 3 meses. 

É a partir do OKR, por exemplo, que definimos as metas mensais. Tais metas, quando somadas, têm como objetivo concluir tudo aquilo que a startup e a FV definiram como objetivo para aquele trimestre, de modo eficiente e inteligente, sempre adequando as metas e os produtos àquilo que o mercado precisa. 

Além disso, acreditamos que sem uma iteração constante entre produto e mercado e sem uma tomada de decisão rápida baseada em tais observações, uma startup não consegue desenvolver um produto bom. Dessa forma, nosso modelo de trabalho foca a velocidade da tomada de decisão e o desenvolvimento de produtos alinhados sempre com as necessidades do mercado e com escolhas eficientes, que poupem esforço e trabalho. 

Dessa forma, depois de definidas as metas mensais, quebram-se os meses em semanas e, a partir daí, ocorre nosso acompanhamento semanal. Nessa reunião semanal, veremos o que foi feito na semana anterior e o que será feito na seguinte, determinamos as melhores maneiras para se fazer isso e analisamos quais têm sido os impedimentos da startup para produzir melhor, mais rápido e de forma mais eficiente. Uma vez definidas as metas e os impedimentos, seguimos para, exatamente, cumprir tais metas e remover tais impedimentos, atuando de maneira lógica e sistemática no desenvolvimento constante da startup. Qualquer desvio, problema ou dúvida pode ser rapidamente resolvido e superado. 

As reuniões semanais, então, vão se acumulando, assim como o progresso, até que chegue ao fim do primeiro semestre. Nesse momento, nos reunimos da mesma forma que fazemos toda semana e realizamos um novo diagnóstico da startup, a fim de avaliar o que foi feito, como foi feito, e como podemos fazer melhor. Ao final, temos novamente um estudo sobre todas as fraquezas da startup, como o mercado está se comportando, como o produto está interagindo com o mercado e como tudo isso pode ser melhorado. Então, definimos novamente os OKRs para o trimestre seguinte e assim seguimos nosso processo. 

Vale lembrar que, primeiro, apesar de haver uma reunião semanal, as startups devem sempre contatar nossa equipe, a qualquer momento da semana, sempre que sentirem a necessidade, e, segundo, apesar de o contato nesse acompanhamento ser primariamente com a Gerente e o Agente de Desenvolvimento, podemos sempre trazer de maneira especial qualquer outro ator de dentro da FCJ que faça sentido naquele momento, seja por opinião nossa ou da startup. 

Forma de acesso ao ShareHolders

A FCJ Venture Builder tem uma plataforma de desenvolvimento interno voltada para os vários serviços e interações com as startups. Por meio dele, fazemos a votação em nosso Investor Day (explicado no item 5), o acompanhamento de métricas das startups, que pode gerar, inclusive, aportes financeiros de nossos investidores na startup (explicado no item seguinte), entre outras ações. Dessa forma, é importante que a startup esteja registrada na plataforma

Para tal, primeiramente, é necessário que a startup preencha em nosso site o formulário de inscrição, mostrando o interesse em nosso serviço e compartilhando as informações essenciais para o início dos trabalhos. Posteriormente a isso, caso a startup seja aceita no portfólio (item 5), linkamos a conta da startup com o CPF de seu responsável e esse pode acessar a conta da startup no ShareHolders. Para tal, basta, primeiramente, acessar a plataforma utilizando o CPF e a senha 123456. Em seguida, deve-se clicar em “continuar”, e o sistema abrirá uma página para redefinição de senha. Caso você perca essa senha, não há problema, pois há a possibilidade de recuperá-la.

Preenchimento de informações das startups no ShareHolders

A FCJ Venture Builder, por ser uma holding multinacional composta por várias equipes, utiliza da sua capilaridade para, além de realizar a buildagem das startups, sendo esse o seu objetivo principal, também facilitar a obtenção de investimentos para as startups, fazendo com que elas manifestem todo o seu potencial. Para tal, a FCJ utiliza a mesma plataforma ShareHolders para que as startups possam mostrar seus números e evolução para todos os investidores da rede, a fim de que tais investidores vejam o potencial e entrem com capital. Vale lembrar que essa é só uma das formas pelas quais as startups podem conseguir aportes dentro da estrutura FCJ.

 

Dessa forma, é essencial que a startup mantenha suas informações atualizadas (fazendo o preenchimento até o dia quinto de cada mês). Para isso, criamos um tutorial sobre como realizar esse preenchimento de dados. Acesse o tutorial aqui! Nele, destacamos novamente a grande necessidade do preenchimento constante dessas informações, tal como os gigantescos benefícios disso para a startup, o que, no final das contas, é também nosso objetivo final. 

De modo geral, tais métricas servem para a própria startup manter controle de sua situação (explorando a evolução mensal das diversas métricas), para nós da FV fazermos o mesmo, para os investidores da FV e da FCJ entenderem sua startup e decidirem sobre aportar nela, para o próprio acompanhamento do desenvolvimento da FV dentro da FCJ, entre várias outras análises. Ou seja, o preenchimento ajuda a: 

  • Ter maior controle sobre a situação da própria startup; 
  • Ter uma buildagem melhor e mais eficiente;
  • Ter mais chance de captar dinheiro;
  • Ter uma Venture Builder mais bem avaliada e posicionada dentro da FCJ, o que, por sua vez, pode trazer vários benefícios para as startups, como maior atenção dos investidores, maior incentivo da equipe, entre outros. 

O processo não demora quase nada e pode ser feito por qualquer aparelho. Basta preencher tais campos: 

  • CAC;
  • Burn Cash;
  • Faturamento;
  • Impostos;
  • LTV ;
  • MAU (clientes ativos); 
  • Número de clientes B2B;
  • Número de clientes B2C;
  • Número de clientes B2G;
  • Número de colaboradores;
  • Número de conselheiros;
  • Número de empreendedores;
  • Número de investidores; 
  • Número de mentores;
  • Número de seguidores no Facebook;
  • Número de seguidores no LinkedIn;
  • Número de seguidores no Twitter;
  • Receita;
  • Valor captado; e 
  • Valuation.

Eventos

A FCJ e a FV organizam com frequência diversos eventos com os objetivos de atrair atenção, investimento ou aceleração à startup e colocá-la em contato com clientes, fornecedores ou investidores e, assim, potencializar ao máximo tais resultados. 

Dessa forma, durante seu trajeto conosco, é muito provável que você seja chamado para diversos eventos, como para palestrar para a nossa audiência interna ou, então, para ouvir tais palestras, para entrevistas sobre marketing e conteúdos digitais ou até mesmo para nosso pitch interno de investimentos, um evento que ocorre mensalmente com as três startups mais desenvolvidas do portfólio e os nossos investidores-anjo. Nossa equipe manterá você sempre informado sobre essa programação e o auxiliará de perto em todo o processo. 

Perks ofertados pela FV às startups

Além de todos os serviços de acompanhamento, contatos, investimentos e estratégias oferecidos, a FV ainda disponibiliza perks às startups parceiras, que podem chegar a mais de 1MM de gastos diretos ou indiretos. Você encontra uma descrição dos nossos perks neste link

A lista de benefícios oferecidos às startups está crescendo rapidamente e, portanto, sugerimos que você confira sempre as novidades. 

Padrinhos e madrinhas das startups

A atuação da madrinha ou padrinho tem como premissa a dedicação mensal à startup de, no mínimo, 1 hora com os seguintes objetivos:

  • Orientar a estratégia da startup de acordo com a necessidade do negócio;
  • Realizar conexões de mercado e facilitar o acesso a possíveis parceiros e clientes;
  • Orientar sobre as melhores práticas de governança corporativa e de gestão;
  • Orientar ações sobre o gerenciamento de riscos do negócio.

Os padrinhos são de extrema importância para a startup, pois eles detêm vasto conhecimento e experiência no campo específico que nós da FV julgamos mais necessário para tal startup, portanto a criação e manutenção de um laço de amizade, respeito e cooperação é fundamental. Assim que a startup entrar em nosso portfólio, selecionaremos um padrinho ou madrinha para ela e os colocaremos em contato.