Feluma Ventures

Manual do Investidor

Feluma Ventures

Contatos internos do time FV

Dentro da FCJ Venture Builder e da Feluma Ventures, nós seremos seus contatos diretos e constantes, sempre mantendo uma relação próxima, transparente e de alinhamento de interesses. Sempre que precisar de algo, você pode nos chamar.

Rafael Kenji, CEO

  • (21) 97687-1036
  • E-mail: rafael.kenji@felumaventures.com.br
  • Rafael é médico formado pela Faculdade de Medicina da UFJF, com passagem pela Harvard Medical School. Trabalhou como gerente médico na Conexa durante 2 anos e como diretor comercial no Jaleko durante 5 anos. É também fundador e presidente do conselho da Academy Abroad.

Gabrielle Vieira, Gerente de Inovação

  • (37) 99805-1606
  • E-mail: gabrielle.vieira@felumaventures.com.br
  • Gabrielle é formada em Administração pela PUC Minas e tem MBA em Mercado de Capitais e Derivativos pela mesma instituição. Trabalhou durante mais de 3 anos no Raja Valley como Gestora de Portfólio de Investimentos, Diretora Financeira, entre outras atividades, e já acelerou mais de 150 startups na carreira.

Cecilia Caetano, Gerente de Marketing

  • (31) 98650-3746
  • E-mail: cecilia.caetano@felumaventures.com.br
  • Cecilia é formada em Publicidade e Propaganda pela FUMEC e tem MBA em Marketing Estratégico pela mesma instituição. Já trabalhou por mais de 2 anos como Estrategista de Marcas na 2DA Estratégia + Design e também por mais de 2 anos como Coordenadora de Marketing na CTC Franchising.

Wander Valentim, Agente de Desenvolvimento

  • (31) 99600-3879
  • E-mail: wander.leao@felumaventures.com.br
  • Wander é estudante do 8º período do curso de Medicina da UFMG. Cursa também MBA em Gestão em Saúde pela BBI of Chicago e tem passagem em Ciência da Computação pela Harvard University. Já trabalhou por 3 anos como professor de programação na Escola Buddys de Tecnologia e lançou mais de 15 aplicativos, que somam mais de 50 mil downloads.

Hillary Valentim, Agente de Marketing

  • (31) 99467-7837
  • E-mail: hillary@fcjventurebuilder.com
  • Hillary é estudante de Marketing pela Faculdade Pitágoras. Trabalhou por 2 anos como assistente de marketing na Agência Madder e trabalha na FCJ Venture Builder há mais de um ano. 

Como votar no Investor Day

O Investor Day é um dia muito importante na construção do percurso da startup com a FV. Nele, iniciamos o processo decisório sobre a inclusão ou não da startup, sendo este, então, nosso processo de decisão de alocação de capital. Dessa forma, é muito importante que todos os investidores exerçam seu direito de voto e auxiliem a nossa equipe e o conselho a tomarem a melhor atitude possível. O percurso da startup como um todo será detalhado no item 6. 

Quando ocorrer algum Investor Day, nossa equipe entrará em contato sobre sua disponibilidade e enviará um e-mail com o convite. Nele, constarão as instruções sobre como votar, mas se já quiser vê-las, basta acessar este link. Caso haja dúvida, entre em contato com a nossa equipe a qualquer momento. 

Forma de acesso ao ShareHolders

O ShareHolders é muito mais do que uma plataforma para votação. Ele serve para diversos outros propósitos, como o acompanhamento das métricas das startups no portfólio, a compra e venda de ações das venture builders e da FCJ, além de ser, ainda, um meio de realizar aportes diretos em startups específicas de nosso portfólio. No ShareHolders, é possível também obter informações sobre as ventures e sobre a expansão da FCJ, por exemplo. 

Para acessar o ShareHolders você vai precisar do seu CPF ou e-mail e de sua senha. A depender do caso, o primeiro registro pode ou não ser feito com o CPF, mas o e-mail é obrigatório. Dessa forma, caso não tenha certeza de que forneceu o CPF e caso não tenha certeza também sobre qual e-mail foi utilizado, por favor entre em contato com a nossa equipe. 

Em seu primeiro login, basta completar o e-mail/CPF e, então, digitar a senha 123456. Em seguida, clique em iniciar sessão e, então, defina uma nova senha. Caso você se esqueça dessa senha posteriormente, não há problema, pois, no canto inferior da tela, há a opção “Esqueci minha senha”.

Convite para o curso de investidor-anjo

A FCJ elaborou especialmente para seus investidores um curso dedicado ao entendimento da posição de investidor-anjo, como suas funções, responsabilidade e vários potenciais benefícios dessa atividade, como grande rentabilização de capital e ajuda às startups do portfólio. Nesse curso, você aprenderá como buscar por boas startups para investir dentro da FCJ, como acompanhar seus investimentos e muito mais. Para se matricular, basta acessar este link.

Link para o grupo de WhatsApp

A FV tem também um grupo de WhatsApp destinado somente a investidores internos. Ele foi criado exatamente para fazer a integração entre nosso time e os investidores, noticiar sobre a operação, favorecer a aproximação entre os próprios investidores, entre outros pontos. Sua participação é muito importante para nós! Caso deseje participar, basta acessar este link

Só pedimos, por favor, que entre em contato com nossa equipe antes de acessar o grupo, a fim de acertar quaisquer eventuais problemas. 

Percurso padrão dentro da FV

O contato da startup com a FV começa com o preenchimento do formulário de cadastro pela mesma em nosso site, seja por interesse próprio da startup, por nossa busca ou por recomendações. Posteriormente, nós entramos em contato com a equipe e marcamos reuniões introdutórias, a fim de entender melhor a startup, seu momento, sua equipe, suas propostas e ideias, e para determinar se faz sentido, para a startup e para nós, que seja criada uma relação entre as instituições. 

Caso a decisão seja pela manutenção da relação, seguimos com o auxílio ativo das startups, através de mais reuniões, para que elas se preparem para o nosso Investor Day, tanto em relação a possíveis perguntas que achamos que podem surgir no dia quanto melhorando o pitch e se adequando ao tempo do evento. Tal evento é a primeira interação da startup com nossos investidores e sua dinâmica ocorre da seguinte forma: um pitch de 7 minutos seguido de 10 minutos para perguntas. Ao final de cada apresentação, os investidores votam em vários critérios. Cada Investor Day abriga entre 3 e 4 startups, salvo exceções, e ocorre mensalmente. 

Após isso, todas as startups seguem para o conselho, que delibera sobre a aceitação ou não de cada startup, baseando-se em todas as informações já obtidas e nas notas obtidas no Investor Day. Pode ser necessário, nesse momento, que algum representante da startup entre na reunião brevemente para responder eventuais dúvidas e se retire novamente depois. As decisões podem ser de aceitação, negação ou então espera, com uma nova avaliação em um momento futuro. 

Caso a decisão seja pela aceitação, partimos para os acertos finais e assinatura do M.o.U (toda essa etapa será explicada em detalhes para startups pela nossa equipe quando for a hora). Após isso, fazemos o onboarding da empresa, que é uma reunião com todo o time da startup e da FV a fim de dar início às relações, e realizamos também o detalhamento do processo de acompanhamento, a criação de vínculos e a preparação para o diagnóstico da startup. 

Tal diagnóstico é feito, então, na semana seguinte ao onboarding. Para tanto, realizamos um questionário global sobre a startup, seu produto, seus clientes, entre vários outros aspectos, a fim de determinar quais são os pontos fortes e fracos da startup. Esse diagnóstico é essencial, pois através dele conseguimos saber em quais áreas precisamos nos dedicar mais. Dessa forma, após o diagnóstico, iniciamos nossa fase de acompanhamento. 

O acompanhamento ocorre entre 3 e 5 anos e, nesse período, desenvolvemos todos os pontos das startups, a fim de aumentar sua receita, seu tamanho, melhorar sua organização; tudo o que for preciso para que a startup atinja o seu potencial. Vale destacar, ainda, que, durante esse período, a depender do caso, fazemos rodadas de investimentos através de várias estruturas internas, como o Angels Network e nosso Fundo Privado de Investimento, ou de estruturas externas, como Fundos de Investimentos Externos. 

Ao final desse período, a startup estará, então, muito maior e pronta para nosso Exit. Esse momento ocorre seja pela venda completa da startup para alguma empresa ou instituição do mercado, seja pela venda de nossa participação em alguma rodada de investimentos realizada pela startup.

Forma de acompanhamento de startup adotada dentro da FV

A FV, assim como toda a rede da FCJ Venture Builder, atua através de uma metodologia prática, rápida e feita para que a startup atinja seu máximo potencial o mais rápido possível e com o menor gasto de recursos. 

Lembra-se do nosso diagnóstico? Essa reunião, para relembrar, é feita logo após o onboarding e permite que a FV diagnostique todas as necessidades da startup. Com o diagnóstico feito, partimos para a determinação do OKR, que são as metas trimestrais construídas em conjunto pela startup e pela FV e que servem de guia para o trabalho pelos próximos 3 meses. 

É a partir do OKR, por exemplo, que definimos as metas mensais. Tais metas, quando somadas, têm como objetivo concluir tudo aquilo que a startup e a FV definiram como objetivo para aquele trimestre, de modo eficiente e inteligente, sempre adequando as metas e os produtos àquilo que o mercado precisa. 

Além disso, acreditamos que sem uma iteração constante entre produto e mercado e sem uma tomada de decisão rápida baseada em tais observações, uma startup não consegue desenvolver um produto bom. Dessa forma, nosso modelo de trabalho foca a velocidade da tomada de decisão e o desenvolvimento de produtos alinhados sempre com as necessidades do mercado e com escolhas eficientes, que poupem esforço e trabalho. 

Dessa forma, depois de definidas as metas mensais, quebram-se os meses em semanas e, a partir daí, ocorre nosso acompanhamento semanal. Nessa reunião semanal, veremos o que foi feito na semana anterior e o que será feito na seguinte, determinamos as melhores maneiras para se fazer isso e analisamos quais têm sido os impedimentos da startup para produzir melhor, mais rápido e de forma mais eficiente. Uma vez definidas as metas e os impedimentos, seguimos para, exatamente, cumprir tais metas e remover tais impedimentos, atuando de maneira lógica e sistemática no desenvolvimento constante da startup. Qualquer desvio, problema ou dúvida pode ser rapidamente resolvido e superado. 

As reuniões semanais, então, vão se acumulando, assim como o progresso, até que chegue ao fim do primeiro semestre. Nesse momento, nos reunimos da mesma forma que fazemos toda semana e realizamos um novo diagnóstico da startup, a fim de avaliar o que foi feito, como foi feito, e como podemos fazer melhor. Ao final, temos novamente um estudo sobre todas as fraquezas da startup, como o mercado está se comportando, como o produto está interagindo com o mercado e como tudo isso pode ser melhorado. Então, definimos novamente os OKRs para o trimestre seguinte e assim seguimos nosso processo. 

Vale lembrar que, primeiro, apesar de haver uma reunião semanal, as startups devem sempre contatar nossa equipe, a qualquer momento da semana, sempre que sentirem a necessidade, e, segundo, apesar de o contato nesse acompanhamento ser primariamente com a Gerente e o Agente de Desenvolvimento, podemos sempre trazer de maneira especial qualquer outro ator de dentro da FCJ que faça sentido naquele momento, seja por opinião nossa ou da startup. 

Padrinhos e madrinhas
das startups

A atuação da madrinha ou padrinho tem como premissa a dedicação mensal à startup de, no mínimo, 1 hora com os seguintes objetivos:

  • Orientar a estratégia da startup de acordo com a necessidade do negócio;
  • Realizar conexões de mercado e facilitar o acesso a possíveis parceiros e clientes;
  • Orientar sobre as melhores práticas de governança corporativa e de gestão;
  • Orientar ações sobre o gerenciamento de riscos do negócio.

A participação ativa do padrinho ou madrinha da startup é de fundamental importância para o desenvolvimento desta e, por isso, contamos com a sua colaboração para guiar a startup da melhor maneira possível. A seleção dos padrinhos ocorre por meio da identificação de investidores da FV que possuam conhecimentos e experiências importantes em um campo de necessidade da startup. Assim que a startup entra em nosso portfólio, fazemos tal seleção e informamos ambas as partes. É, obviamente, sempre possível declinar o convite, mas pedimos que não o faça, pois, com certeza, você terá muito a agregar à startup e, por conseguinte, à FV.